Skip to main content
   
   
Go Search
Visão Contacto
  

 Categories

 Links

  Network Contacto
  aicep
  Rss Feed
Visão Contacto > Posts > Foto Reportagem – Quotidiano de uma C22 na Colep, Polónia
Foto Reportagem – Quotidiano de uma C22 na Colep, Polónia

 

 

Vanessa Baião | C22

Colep | Kleszczów

Polónia

 

 

No passado dia 3 de março de 2018 começou a minha aventura do INOV Contacto em Kleszczów.

Kleszczów é uma pequena vila da Polónia, a duas horas, quer da capital Varsóvia, quer da linda Cracóvia. Tem aproximadamente 4000 habitantes e caracteriza-se por ser um pólo de grande exploração industrial onde se encontra a Colep, onde estou desde então a estagiar.

Kleszczów é conhecida por ter uma das maiores explorações de carvão na Polónia e ser a segunda maior central de energia no mundo: a PGE (Polska Grupa Energetyczna).

 

Exploração de carvão, Kleszczów

 

A Colep iniciou o seu funcionamento em 1965, como uma pequena fábrica de embalagens metálicas para aerossóis em Portugal. Desde então cresceu, e é atualmente uma empresa multinacional de referência, presente em diferentes países: Portugal, Brasil, Alemanha, México, Espanha, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Polónia.

 

Em 2014, a Colep aliou-se à One Asia, criando uma parceria, a ACOA, que permitiu expandir o negócio ao mercado asiático e à Austrália. Hoje, a Colep é uma empresa cujo negócio se foca no fabrico de embalagens (metálicas e plásticas) e presta serviços sob contract manufacturing a outras empresas na área de produtos líquidos e aerossóis.

 

Na Polónia, a fábrica em Kleszczów tem uma grande e diversificada produção de cosméticos para diferentes marcas, muitas delas conhecidas em todo o mundo. Entre eles contam-se desodorizantes, espumas de barbear, champôs e gel de banho, entre outros.

 

 

 

 

Colep Kleszczów, Polónia

 

Os valores da Colep estão bem visíveis logo à entrada da empresa, como podem ver na foto seguinte. Nomeadamente, o foco no cliente, na ética, na aprendizagem e na criatividade, na criação de valor e paixão pela excelência.

A prática da Colep resulta do seu crescimento contínuo com respeito pela qualidade e segurança dos produtos que fabrica.

 

 

Valores da Colep

 

O meu dia a dia de trabalho inicia-se com uma viagem de autocarro (cerca de 30 minutos), que parte de Belchatów até à fábrica em Kleszczów, com a passagem por uma das maiores centrais de energia da Europa. Quando chego à Colep Kleszczów, começo por ir ao cacifo e vestir o equipamento de proteção individual. De seguida, passo pela zona de produção e prossigo até chegar ao gabinete do Departamento Técnico.

Um dos meus locais de trabalho

 

Cada dia é diferente neste departamento. Desde estar a “cozinhar” novos produtos em reatores, a verificar o produto acabado nas linhas de produção, no laboratório de qualidade, no escritório ou em reuniões.

Como podem imaginar, o meu trabalho é tudo menos monótono. O ambiente é agradável e os meus colegas estão sempre disponíveis para ajudar quando que é preciso.

Quero referir que a língua é a principal barreira e dificuldade. Contudo, supero facilmente este obstáculo, dada a camaradagem, compreensão e organização existentes. O meu coordenador de estágio é o meu principal apoio e referência, estando sempre disponível para me ensinar, sendo excelente na forma como comunica comigo.

Depois do meu dia de trabalho, costumo fazer exercício físico e/ou conviver com os meus colegas portugueses e polacos.

Quanto a Belchatów, é uma cidade na Polónia, a cerca 15 km de Kleszczów, onde a maior parte dos trabalhadores da Colep reside. Também é conhecida por ter uma das melhores equipas de voleibol masculino da Polónia, SKRA. No centro da cidade de Belchatów podemos ver a escultura de bronze do Papa João Paulo II (polaco, o seu nome de nascimento é Karol Wojtyla), que faz parte das cerca de 2000 estátuas espalhadas pela Polónia.

 

 

 

Estátua do Papa João Paulo II

 

Durante esta aventura pela Polónia, surpreendi-me ao encontrar muitos produtos portugueses, tais como vinho, vinho do porto, pastéis de nata, azeite, entre outros produtos, num supermercado polaco. Biedronka (joaninha em português) é um supermercado do grupo Jerónimo Martins, que por outras palavras acaba por ser um Pingo Doce polaco.

 

 

 

Biedronka

 

Ao caminharmos para o centro desta cidade deparamo-nos com um poste a assinalar as distâncias das diversas cidades, incluindo uma cidade portuguesa, Alcobaça, que se encontra precisamente a 3169 km de Belchatów.

 

 

 

Sinal em Belchatów

 

Ao fim de semana aproveito para conhecer outras cidades polacas como, por exemplo, visitar o mar Báltico em Gdańsk, a capital Varsóvia, os duendes em Wrocław, a antiga fábrica de têxteis Manufaktura em Łódź, as minas de sal em Cracóvia, havendo ainda muito por descobrir. Aproveito também para conhecer a cultura polaca, experimentando a comida tradicional, como a famosa sopa żurek, pierogi, szarlotka e, claro, as famosas cervejas polacas.

A palavra e a bebida mais famosas neste país são: na zdrowie e vodka. Ambas estão presentes em qualquer momento da vida polaca - casamentos, jantares, saídas à noite, entre outros.

Para além disso, também faz parte da minha experiência receber familiares e amigos que me agraciaram com iguarias e mimos de Portugal.

 

Passeios de fim-de-semana

Apesar das grandes expectativas quando me inscrevi no INOV Contacto, estas foram superadas com as descobertas e boas experiências que tenho vivido. Este percurso, muito positivo, tem sido um crescimento inesquecível, tanto a nível pessoal como profissional.

 

Created By: Vanessa Íris Candeias Baião
Published: 06-03-2019 16:00
Category: Emprego; Lazer; Ambiente

Comments

There are no comments yet for this post.
Visão Contacto