Skip to main content
   
   
Go Search
Visão Contacto
  

Visão Contacto > Posts > Estratégias das marcas para quando o mundo para – A responsabilidade social como resposta
Estratégias das marcas para quando o mundo para – A responsabilidade social como resposta
Luís Mota | C24 | Ribafreixo Wines | Wateringbury, Reino Unido

A estratégia de responsabilidade social da Nike durante a pandemia do Covid-19.

A pandemia do Covid-19 é um acontecimento sem precedentes nas últimas gerações. Corro o risco de dizer que a única maneira de chegarmos a um momento semelhante, num contexto mundial, onde a nossa forma de viver foi obrigada a mudar tão drasticamente seria voltando à altura da Segunda Guerra Mundial. Todavia, a guerra atual tem um inimigo comum a todas as frentes, quase todos os países sofrem da mesma maneira e as economias procuram alternativas para continuarem a funcionar apesar das medidas de segurança que estão a ser implementadas.

Felizmente, o mundo em que vivemos hoje é extremamente avançado em termos tecnológicos e de comunicação e é fácil hoje, em comparação com há 10 anos atrás, fazer compras online, estar ligados a uma fonte de informação e participar ativamente na sociedade civil, mesmo em tempos de distanciamento social. Por esta razão, as empresas têm hoje um papel diferente de antigamente.

Uma marca, hoje em dia, é mais do que um produto no mercado. As marcas mais conhecidas têm uma crescente responsabilidade social. Desta forma, com a pandemia, as empresas ficaram numa posição fragilizada, com uma economia danificada e estagnada, as marcas tiveram de procurar alternativas, tanto de manter a atividade, como de manter uma posição positiva na comunidade. Um exemplo positivo destas medidas em termos de responsabilidade social é o grupo Delta Cafés. Em finais de março, a gigante do café portuguesa começou a fabricar máscaras e viseiras com o objetivo de as distribuir gratuitamente aos profissionais de saúde. Adicionalmente ofereceram também café a estas unidades hospitalares.Todavia, é importante manter a atividade comercial para manter a entrada de algumas receitas e consequentemente equilibrar as contas das empresas.

Contudo, algumas empresas viram o seu modus operandi afetado. A Ribafreixo Wines, empresa que me acolhe na 24ª edição do INOV Contacto, tradicionalmente só dispunha de formas convencionais de venda, ou seja, a sua loja na adega na Vidigueira, os distribuidores comerciais e algumas lojas de retalho no país. A crise pandémica tornou este método impossível. Assim, a Ribafreixo Wines inovou implementando em tempo recorde um sistema de entrega ao domicílio a partir da adega com a utilização do Facebook e Instagram, como meios de comunicação com os clientes. Desta forma, a marca nunca deixou de vender, beneficiando de um marketing inteligente e de um apoio ao cliente personalizado e amigável, as vendas online tornaram-se uma opção positiva e rentável para a Ribafreixo.

A capacidade de adaptação é uma qualidade crucial em todas as empresas nestas alturas – em tempos de confinamento, a adaptação que as empresas têm de fazer é simples: levar a marca para a Internet. Contudo, esse processo é mais do que vender os seus produtos online, é marcar presença como a Fórmula 1 fez realizando provas online em simuladores de corrida, ou como a Nike, que disponibilizou treinos online gratuitos para os seus clientes treinarem em casa. Naturalmente, podemos concluir que este marketing é importante para a empresa, porque se relaciona com as pessoas. Estas campanhas podem ter mais custos do que benefícios, em termos nominais. Todavia, são campanhas que trazem valor acrescido à imagem da empresa e que no futuro trarão valor monetário.

Em tempos de crise é crucial que as pessoas sintam segurança e simpatia do outro lado, que sintam que lhes está a ser “vendida” uma solução para um problema, uma forma de tornar a sua vida mais fácil nesta altura. Mais do que ter uma estratégia para sobreviver economicamente à crise, é necessário ter uma estratégia responsável em termos sociais, para sair fortalecida da crise, e com perspetivas positivas para o futuro incerto.

Share on Facebook
Created By: Luís Miguel Ribeiro Mota
Published: 06-07-2020 0:03

Comments

There are no comments yet for this post.

 ‭(Hidden)‬ Content Editor Web Part ‭[2]‬

Visão Contacto