Skip to main content
   
   
Go Search
Visão Contacto
  

Visão Contacto > Posts > Interculturalidade e formação na arquitetura paisagística. Entrevista da C24 Raquel Esteves ao atual Diretor Geral da Vibeiras Maroc, Michel Parada Alves.
Interculturalidade e formação na arquitetura paisagística. Entrevista da C24 Raquel Esteves ao atual Diretor Geral da Vibeiras Maroc, Michel Parada Alves.

Raquel Esteves da Silva | C24 | Vibeiras MA | Casablanca, Marrocos

Entrevista C24 Raquel Silva

Em 2011 a Vibeiras SA estabelece a sua presença em Marrocos. De que forma uma realidade sociocultural tão distinta condicionou o desenvolvimento da empresa?

A entrada da Vibeiras SA em Marrocos, por intermédio da criação da Sucursal Vibeiras Maroc, constituiu pelas diferenças sociais, culturais e mesmo religiosas, um grande desafio e ao mesmo tempo uma nova janela de oportunidades de negócio dentro da estratégia de expansão internacional da empresa.

A barreira da língua, a existência de um calendário religioso muito desfasado da nossa realidade e um modelo de procedimentos administrativos muito burocrático constituem desafios importantes relativamente à atividade da empresa. Contudo, pela resiliência e capacidade de adaptação da Vibeiras, foi possível contornar estas adversidades e, paulatinamente, atingir os objetivos propostos para este mercado.

Tendo ainda em conta as diferenças socioculturais, como descreve a adaptação dos estagiários a esta realidade?

Falamos de Portugal e Marrocos enquanto países irmãos, com longínquos vínculos históricos, mas sabemos que são realidades muito diferentes e estas diferenças, por norma, obrigam os estagiários a sair da sua zona de conforto e a adaptar-se. Esta necessidade de ajustamento contribui para o seu crescimento enquanto pessoas e profissionais. Por outro lado, a arte de saber bem receber, apanágio das gentes de Marrocos, ajuda a atenuar as diferenças em questão.

A língua oficial de Marrocos é o árabe, seguindo-se o francês. Como descreve o impacto deste fator na adaptação do estagiário?

A língua árabe, ressalva a fazer ao berbere, utilizado em algumas regiões de Marrocos e segunda língua oficial do país, é a única língua utilizada pela maior franja da população marroquina. O francês é uma herança da ocupação francesa, posteriormente utilizada para assegurar transações comerciais com o exterior. Neste momento, sobretudo, nas gerações mais novas e com um nível de formação académica mais elevado, existe um crescimento acelerado do uso de inglês, o qual é ditado também pelas exigências de um mercado global.

Se o árabe, enquanto língua oficial e mais falada pode implicar alguns entraves no dia a dia, a verdade é que não afeta grandemente a adaptação ao país, quer em termos pessoais, quer em termos profissionais, uma vez que em ambiente laboral é o francês a língua adotada e as principais instituições ou redes comerciais são bilingues. Refira-se também que, de uma maneira geral, no final do estágio os estagiários conseguem manter uma conversa em francês.

A Vibeiras Maroc tem como principal objetivo ser uma referência na construção e manutenção nos trabalhos de Arquitetura Paisagista. Considerando que a Vibeiras oferece todo o processo relacionado com a concretização de projeto, direção/gestão de obras de construção e a sua manutenção, e tendo o estágio INOV Contacto a duração de 6 meses, quais são as linhas gerais principais que a empresa tenta incutir?

A Vibeiras Maroc já é uma referência nas suas áreas de atuação para o mercado marroquino e, à semelhança do que acontece em Portugal, oferece soluções integradas que pretendem “resolver os problemas” dos seus clientes. Temos a capacidade técnica e experiência acumulada de mais de 30 anos para desenvolver todo o processo que vai deste o projeto, passando pela construção, até à manutenção de espaços exteriores. Desta forma, aliando conhecimento técnico e soluções tecnológicas de última geração a ferramentas de gestão rigorosa conseguimos realizar obras de qualidade superior respeitando prazos e orçamentos.

Relativamente aos estagiários, apesar dos 6 meses de duração do estágio ser um período de tempo manifestamente curto em ambiente internacional, a Vibeiras Maroc tem por objetivo oferecer uma formação transversal dentro da sua área de intervenção. Acima de tudo, tentamos incutir os princípios basilares intrínsecos à construção e manutenção de projetos de arquitetura paisagista e, em particular, a importância da gestão, planeamento e sistematização de processos como forma de evitar ou contornar eventuais imprevistos ou problemas.

A Vibeiras Maroc acolhe estagiários há várias edições do INOV Contacto. Como qualifica esta colaboração?

A parceria entre a Vibeiras Maroc e o Programa INOV Contacto, não poderia ter um saldo mais positivo. Contribuímos significativamente para ajudar os estagiários a subir mais um nível como profissionais e, salvo casos excecionais, todos os estagiários foram absorvidos pela estrutura da Vibeiras.

De que forma o estagiário posteriormente integrado na Vibeiras pode influenciar o crescimento da empresa?

Num quadro de formação profissional, a Vibeiras encara sempre a formação de um estagiário tendo por objetivo a sua posterior integração na empresa. Não faz sentido que seja de outra forma, até porque existem investimentos de ordem diversa que são feitos no estagiário. Por outro lado, se há lugar para um estágio, é porque existe uma necessidade e a acrescentar a isto se o estagiário é formado tendo por referência os princípios da empresa, obviamente, que a sua integração na Vibeiras será natural.

Gradualmente estes elementos crescerão profissionalmente dentro da empresa, integrados nas diversas geografias, e assumirão novas responsabilidades e, desta forma, contribuirão para o crescimento da Vibeiras. A título de exemplo, em termos de quadros, a Vibeiras Maroc é constituída em mais de 50% por antigos estagiários do INOV Contacto, inclusivamente o anterior Diretor Geral da Vibeiras Maroc que atualmente assume a liderança do Departamento Internacional da Vibeiras SA.

Muito obrigada.

Share on Facebook
Created By: Raquel Alexandra Esteves da Silva
Published: 09-03-2021 16:40

Comments

There are no comments yet for this post.

 ‭(Hidden)‬ Content Editor Web Part ‭[2]‬

Visão Contacto