Skip to main content
   
   
Go Search
Visão Contacto
  

Visão Contacto > Posts > José Henrique Teixeira, C23 na Tiel em Espanha, conversa com o C24 Afonso Dias, também estagiário na Tiel, sobre os maiores desafios que enfrentou durante o estágio
José Henrique Teixeira, C23 na Tiel em Espanha, conversa com o C24 Afonso Dias, também estagiário na Tiel, sobre os maiores desafios que enfrentou durante o estágio
Afonso Dias | C24 | Tiel Espanha | Madrid, Espanha
2878- Plaza Mayor, Madrid 

José Henrique Teixeira, formado em Engenharia Industrial e Gestão, recorda como foi a participação na edição C23 do programa de estágios INOV Contacto. Atualmente, desempenha funções no ramo da logística e planeamento na empresa Enercon. O início da sua carreira profissional deu-se, contudo, na empresa Tiel em Espanha ao abrigo deste Programa. Nesta conversa, refere como esta oportunidade o enriqueceu não só profissionalmente, mas também como pessoa.

O que te motivou a candidatares-te ao INOV Contacto?

Após finalizar o Mestrado percebi que o INOV Contacto seria uma ótima forma de ganhar experiência, assim como uma excelente oportunidade para poder conhecer outra cultura e fazer parte dela durante 6 meses.

Como foi a tua adaptação à vida em Madrid?

Devo confessar que foi com enorme surpresa que percebi que me tinha sido atribuído um país tão perto do nosso. A minha primeira reação foi de desilusão porque esperava ir para uma cultura mais distante. Mas rapidamente me habituei e comecei a gostar da ideia. A adaptação foi bastante fácil, encontrei um quarto numa casa com um espanhol e dois venezuelanos, que me receberam muito bem. A casa ficava em Torrejón de Ardoz, a cerca de 20 minutos de comboio de Madrid, pelo que estava perto da empresa e podia ter um estilo de vida mais calmo e saudável, em que facilmente me deslocava de bicicleta para o trabalho. Ainda assim, visitei o centro várias vezes, mas como já conhecia bem a cidade por viagens feitas anteriormente, escolhi aproveitar a vida mais pacata de Torrejón.

Como foi a experiência enquanto estagiário na Tiel, em Madrid? Que funções desempenhaste?

A experiência na Tiel não podia ter sido mais positiva. A equipa de trabalho era coesa e de fácil acesso, o que me permitiu aprender. O facto de o meu responsável ser um jovem português facilitou bastante a minha adaptação, tendo-me rapidamente integrado na dinâmica da empresa e nas minhas responsabilidades.

Quais foram os teus maiores desafios pessoais e profissionais e como os superaste?

Numa fase inicial, o maior desafio foi aceitar que o país escolhido foi Espanha, um destino que já tinha tido oportunidade de conhecer, do litoral ao interior, de norte a sul. Posteriormente, foi adaptar-me à área de atividade da empresa, que não ia de acordo com a atividade profissional em que pretendia ingressar numa carreira duradoura.

Quais foram as grandes aprendizagens que esta experiência te proporcionou?

Acima de tudo aprendi que é possível enfrentar melhor os desafios do dia a dia quando se está ao lado de uma equipa confiante e positiva, aliando o trabalho com o convívio com essas mesmas pessoas. O ritmo da cidade levava de facto a esta mais valia, que era poder partilhar experiências ao fim do dia, de forma descontraída, que permitiam sempre que o amanhã fosse levado com mais tranquilidade, mesmo no ritmo alucinante que a área da logística implica.

Quais são as melhores recordações que guardas deste período?

As melhores recordações prendem-se com o superar dos objetivos diários de trabalho em equipa e também com os momentos de lazer proporcionados após o trabalho, com pessoas, não só da empresa, mas também com os amigos que fui fazendo durante o percurso.

Esta experiência internacional mudou a forma como vês Portugal, hoje?

Esta experiência fez-me pensar e projetar onde eu me veria nos próximos anos, a nível pessoal e profissional, tendo Portugal permanecido dentro dos meus projetos a curto, médio e longo prazo.

Consideras que este estágio enriqueceu o teu percurso profissional? Se sim, de que forma?

Sem dúvida que os seis meses de estágio através do INOV Contacto me enriqueceram, não só como trabalhador, mas também como pessoa. Por exemplo, adquirindo maior destreza em superar novos desafios através do desenvolvimento de ferramentas transversais.

Qual foi o teu percurso profissional após o INOV Contacto?

Ainda em Madrid, comecei a enviar currículos para empresas em Portugal. Imediatamente após o fim do estágio ingressei na empresa Termofoc, na qual trabalhei durante um ano na área de Product & Production Engineer. De seguida, encontrei uma empresa que se aproximava mais das minhas preocupações a nível ambiental e de sustentabilidade, a Enercon, na qual estou há cerca de um ano a trabalhar no departamento de logística e planeamento.

Qual o conselho que darias aos atuais e futuros estagiários deste programa?

Essencialmente que retirem o máximo possível desta experiência que vai ser um grande passo no início do percurso profissional e pessoal de cada estagiário.

Imagem de destaque: Cedida por Sebastian Dubiel (https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/44/Plaza_Mayor_de_Madrid_06.jpg)

Entrevista realizada em 2020 durante o período de estágio.

Share on Facebook
Created By: Afonso Borges Mendes Cristóvam Dias
Published: 27-08-2020 13:08

Comments

There are no comments yet for this post.

 ‭(Hidden)‬ Content Editor Web Part ‭[2]‬

Visão Contacto