Skip to main content
   
   
Go Search
Visão Contacto
  

Visão Contacto > Posts > O modelo de inovação aberta em empresas da área da saúde
O modelo de inovação aberta em empresas da área da saúde

Inês Silva | C22 | ALS Life Science | Madrid, Espanha

O grupo ALS é uma multinacional com presença em 65 países, que fornece serviços numa grande variedade de setores, desde o setor ambiental ao geoquímico, passando pelo alimentar.

Durante o estágio INOV Contacto estive inserida na ALS Life Science em Madrid, um laboratório de análises alimentares que pertence à rede ALS Ibéria, prestando serviços laboratoriais, consultoria, auditoria, formação, inspeção e desenvolvimento aos clientes de Portugal e Espanha.

A rede Ibéria está integrada na rede mais global da ALS, o que permite que todos os recursos humanos e tecnológicos da ALS Global estejam ao dispor das empresas ibéricas para a sua expansão, qualificação, satisfação dos seus clientes e melhoria dos seus produtos e processos.

Sabe-se que a contaminação alimentar por agentes biológicos, químicos ou físicos, pode comprometer a saúde humana e que ainda são frequentes casos de doença com origem nos alimentos, o que se reflete em elevados níveis de morbilidade (relação entre entre os casos de doença e o número de habitantes) e mortalidade, nomeadamente em grupos de risco, como crianças, idosos e imunocomprometidos.

Este facto levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) e os seus estados membros, a reconhecerem a Segurança Alimentar como uma função essencial da Saúde Pública. Neste sentido, podemos enquadrar a ALS como uma empresa da área da saúde, a inovação aberta como o uso de entradas e saídas intencionais de conhecimento para acelerar a inovação interna e expandir os mercados pelo uso externo da inovação.

Este modelo, quando adotado, permite que as fronteiras das empresas se tornem maleáveis. Ou seja, as organizações poderão complementar os seus recursos com, por exemplo, tecnologia e colaboradores externos, ao mesmo tempo que disponibilizam as suas próprias inovações a outras empresas.

Numa forma mais ampla, podemos mesmo falar de abrir as portas e compartilhar espaços, laboratórios e escritórios com colaboradores externos.

Como exemplo específico da empresa onde estou, refira-se que se realizam frequentemente reuniões com outros laboratórios do mesmo grupo e com clientes, de forma a solucionar problemas comuns, avaliar novas técnicas, métodos analíticos ou perceber e implementar atualizações à lei.

A parceria com outras empresas estende-se à subcontratação de laboratórios externos para a realização de análises acreditadas, consultoria em diferentes áreas geográficas e à interligação com as universidades, no sentido de ajudar ao desenvolvimento e validação de novos métodos de análise por comparação de resultados com métodos acreditados.

Para além de contar com o apoio de toda a rede ALS Global, a ALS Life Science Madrid, tem por hábito participar em congressos internacionais. Em 2017 e inicio de 2018 participou no “15º Congreso AECOC De Seguridad Alimentaria Y Calidad”; “V Congreso Internacional de Calidad y Seguridad Alimentaria ACOFESAL 2017” e “Congreso de Restauración Colectiva, 2017 – CRC17”; plataformas onde se encontram os melhores profissionais do mundo universitário, de centros tecnológicos, administrações publicas, empresas alimentares, assim como organizações de consumidores, onde a partilha de conhecimento permite o avanço e a melhoria da segurança e qualidade do setor alimentar e da sua sustentabilidade com a finalidade de conservar a saúde publica.

Resumindo, é uma empresa orientada para a inovação, mas que prioriza a rotina por necessidade de uma resposta rápida aos seus clientes.

Created By: Inês Fernandes de Oliveira e Silva
Published: 11-04-2019 18:37

Comments

There are no comments yet for this post.

 ‭(Hidden)‬ Content Editor Web Part ‭[2]‬

Visão Contacto