Skip to main content
   
   
Go Search
Visão Contacto
  

Visão Contacto > Posts > Políticas e instituições de apoio ao empreendedorismo e internacionalização em Moçambique
Políticas e instituições de apoio ao empreendedorismo e internacionalização em Moçambique

Diogo Gaspar | C20 | Winresources, Lda. | Maputo, Moçambique

Se, por um lado o empreendedorismo é atualmente uma palavra muito em voga na economia global, visto do exterior o termo empreendedorismo parece não combinar com Moçambique.

É designado muitas vezes como o processo de descoberta de novas formas de combinar recursos, ou seja, a capacidade de gerar mais-valias a partir da combinação de recursos já existentes. Quer seja pela iniciativa de implementar novos negócios, ou pela reformulação de projetos antigos, adicionando-lhes valor e estando diretamente ligados com a inovação, traduzindo-se na prática na capacidade de gerar e desenvolver novos investimentos e projetos, tornando-se por isso no principal fator promotor do desenvolvimento económico e social de um país.

Por outro lado, temos Moçambique, um dos países mais pobres do mundo, muito afastado dos principais países dinamizadores e empreendedores do mundo, com mais de metade da população a viver abaixo do limiar da pobreza, com o 10º pior PIB per capita de todo o mundo em 2015, e com falta de todos os recursos para a implementação de novos projetos, seria de esperar a existência de poucos ou nenhuns agentes catalisadores do movimento empreendedor.

No entanto, existe atualmente uma procura pela mudança, tendo surgido nos últimos anos um conjunto de organizações na economia moçambicana que procuram formar e dar apoio aos empreendedores com novas ideias de negócio, contribuindo para a dinamização dos diferentes setores. Apesar de serem visíveis as dificuldades que enfrentam todos os dias, essencialmente através da obtenção de financiamento para os projetos, no terreno é possível verificar todos os dias o surgimento de concursos para o desenvolvimento de investimentos inovadores.

De entre as várias organizações destacam-se as seguintes:

A ANJE - Associação Nacional de Jovens Empresários

É uma organização destinada aos jovens empresários, que tem como objetivo a promoção de produtos, serviços e políticas públicas que beneficiem a criação e melhoria de negócios. Esta é uma organização que reúne empreendedores de todos os setores de atividade e que visa especificamente fornecer as ferramentas necessárias para o crescimento das ideias de negócios dos jovens.

O IPEME - Instituto para Promoção da Pequenas e Médias Empresas

É uma instituição pública moçambicana que tem como missão incentivar a implantação, a consolidação e o desenvolvimento de empreendimentos de pequeno porte em Moçambique. É um dos principais dinamizadores de novos projetos, atuando em áreas como a informação e consultoria empresarial, apoio ao financiamento, criação de novas empresas e promoção do empreendedorismo.

O CPI - Centro de Promoção de Investimentos

É uma organização do governo criada para a promoção de projetos inovadores e competitivos na economia moçambicana. Procura tornar-se o centro de promoção do investimento por excelência em Moçambique, tentando representar um papel fundamental no crescimento da economia nos próximos anos. Como os dois anteriores é uma organização transversal a todos os setores da economia e que deve ser tido em conta na realização de investimento estrangeiro em Moçambique.

A GAIN - Global Alience for Improved Nutrition

É uma organização internacional que atua no desenvolvimento de projetos de combate à malnutrição. No âmbito da sua especificidade, esta organização apoia empresas no desenvolvimento de projetos inovadores através de apoio financeiro e coaching na gestão novos projetos.

CEPAGRI - Centro de Promoção da Agricultura

Esta organização direcionada para o apoio de novos investimentos especificamente no setor agrário, procura promover políticas, programas e serviços de apoio aos agentes económicos que atuam neste setor. Para além disto, fazem a divulgação de oportunidades, nomeadamente fundos de apoio, e monitorizam os investimentos de forma a ter garantias de sucesso.

AJAP - Associação de Jovens Agricultores Portugueses

É uma associação portuguesa que desenvolve os seus serviços também em Moçambique, apoiando o desenvolvimento de investimentos no setor agrícola, dando suporte técnico tanto na produção de culturas, como na gestão do projeto.

Em suma, apesar de todas as dificuldades económicas de Moçambique amplamente conhecidas, verifica-se um esforço no sentido de dinamização da economia, uma vez que estas organizações através do apoio financeiro e de conhecimentos técnicos, possibilitam aos empreendedores o desenvolvimento de novos projetos elevando a qualidade dos produtos e serviços moçambicanos.

Created By: Diogo Gaspar
Published: 24-11-2017 18:45

Comments

There are no comments yet for this post.

 ‭(Hidden)‬ Content Editor Web Part ‭[2]‬

Visão Contacto