Skip to main content
   
   
Go Search
Extranet InovContacto
  

Extranet InovContacto > Visão Contacto > Posts > Os riscos do incauto exercício de contabilização da culpa na guerra da Ucrania, artigo de opinião da Paula Alves Silva, C18
Os riscos do incauto exercício de contabilização da culpa na guerra da Ucrania, artigo de opinião da Paula Alves Silva, C18

Paula Alves Silva | C18 | Banco Mundial | Washington, Estados Unidos da América

ucrania

Vivemos num mundo em que há um MAS na condenação da invasão da Rússia na Ucrânia. "Então, mas:

- … Os EUA também invadiram o Afeganistão, o Iraque, ... "

De que forma é que esses factos históricos desresponsabilizam Putin? Condenar esta guerra impede-nos de condenar guerras anteriores?

- … É necessário responsabilizar a NATO e a UE pelo "cerco" que realizaram à Rússia".

Não tomando as decisões de ambas como ingénuas, não deveriam os países independentes e democratas ser livres de decidir a que organizações desejam pertencer e que modelos de vida pretendem adotar? Ou é expectável que apesar da sua soberania tenham de continuar a viver sob diretrizes de regimes ditatoriais a que já não pertencem? Tenho a impressão de que estamos perante o paralelo do estudante que sofreu bullying durante anos e um dia decidiu entrar na sala e matar o maior número de colegas e que, portanto, o que estamos aqui a afirmar é que o ato é justificável.

- ... "Existem, de facto, neonazis na Ucrânia."

Não existem também em Portugal?

Este incauto exercício de contabilização da culpa é a triste metáfora do estado de insensatez e inconsciência a que chegou a andrajosa racionalidade dos que estão longe das bombas.

Ao invés de nos focarmos nos MAS talvez fosse importante focar-nos no que são factos. A Rússia é um estado ditatorial. Putin pretende restaurar a ex-URSS. A Rússia invadiu um país independente e democrata. Continuo a crer que o diálogo é a única forma de fazer a paz regressar à Ucrânia. Mas continuo também a acreditar que Putin não irá parar. E presa a esta minha última afirmação afirmo que anseio muito que dentro de dias, semanas ou meses possa dizer: estava errada.

Fotografia: AP Photo/Vadim Ghirda

Share on Facebook
Created By: Isabel Azevedo
Published: 08-03-2022 17:18

Comments

There are no comments yet for this post.

 ‭(Hidden)‬ Content Editor Web Part ‭[2]‬

Visão Contacto