Skip to main content
   
   
Go Search
Visão Contacto
  

Visão Contacto > Posts > Porquê investir na Áustria?
Porquê investir na Áustria?

      Micaela Mendes - Delegação; Viena; Áustria

Apesar de à primeira vista não ser um mercado grande, a Áustria é um país com diversas características que o tornam bastante atractivo, e a sua proximidade com os países de leste e com os países da Ex-Jugoslávia transformam este mercado de 8 milhões de pessoas para um mercado muito maior e com uma diversidade sem igual.

 

Os esforços energéticos desenvolvidos pela Áustria, desde 1970, tendo em vista a preservação do seu meio ambiente, têm trazido grandes benefícios do ponto de vista turístico e, até mesmo de competitividade das suas indústrias no mercado mundial. Assim, por exemplo, pese embora ter um amplo sector de indústria pesada, o consumo energético austríaco per capita é de cerca de 30% inferior à média dos países da OCDE. Em 2003, as fontes de energias renováveis forneciam 27% do consumo energético primário do país, o que superava em cerca de 4 vezes a média da UE.

 

Nos últimos 4 anos, a Áustria tem vindo a levar a cabo um programa de reformas estruturais, com vista a assegurar, a longo prazo, a viabilidade do sistema de pensões, a redução da carga fiscal sobre o trabalho e os negócios, e o aumento da taxa de crescimento potencial de sua economia.

               

Estima-se que o sector público continuará a registar saldos negativos controlados nos próximos anos, em consequência da diminuição sensível da carga fiscal, iniciada em 2005, tanto sobre o trabalho como sobre os negócios, devendo, contudo, tal política traduzir-se num aumento da taxa de crescimento do PIB. Com efeito, prevê-se que o aumento da procura interna, reflectindo o crescimento do consumo privado, resultante do crescimento moderado dos salários reais e do aumento do rendimento disponível das famílias e o aumento dos investimentos, em consequência do aligeiramento da carga fiscal e do reforço do optimismo no mundo empresarial, desempenhará o papel de locomotiva do crescimento económico em 2006 e 2007.

 

Viena, a capital austríaca, encontra-se a uma distância média de 300/400kms das principais capitais dos vários países da Europa Central e Leste. Esta proximidade faz com que o país seja uma óptima plataforma de lançamento para todos estes países, sendo de destacar os países pertencentes à Ex-Jugoslávia. Deve-se ainda considerar o facto de os Bancos e empresas Austríacas serem grandes investidores nos países do Este Europeu, onde ligações económicas e culturais lhes dão uma grande vantagem competitiva sobre os outros países europeus. Cerca de 6% do IDE na Europa Central e de Leste é austríaco.

Em 2003, cerca de 63% do IDE austríaco acumulado tinha como destino os países da UE25. Todavia, foi para os países do leste europeu (Eslovénia, Croácia, Eslováquia, Hungria, etc.) que o IDE austríaco mais se direccionou nos últimos anos, participando aqueles países, em 2003, com 37% no montante global investido no estrangeiro (29% em 1999).

 

A integração da economia austríaca no mercado mundial é cada vez maior, principalmente devido a um grande incremento da abertura da sua economia ao exterior, de 71% em 1995 para 96% em 2004.

A UE25 é o principal parceiro comercial da Áustria, sendo responsável pelo fornecimento de cerca de 77% de suas importações e pela aquisição de cerca de 72% de suas vendas ao exterior, em 2004.

 

 Área: 83.859 km2

População: 8,2 milhões de habitantes (estimativa 2005)

Densidade populacional: 97,8 hab./km2 (2005)

Capital: Viena (1,6 milhões de habitantes) (censo 2001)

Outras cidades importantes: Graz; Linz; Salzburg; Bregenz; Innsbruck

Created By: Teresa Jeremias
Published: 13-11-2007 10:54

Comments

There are no comments yet for this post.

 ‭(Hidden)‬ Content Editor Web Part ‭[2]‬

Visão Contacto